Relacionandos

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Puro Sentimento


Há dias frios e dias quentes, há dias de plantar, dias de colher. Cada momento no seu tempo, assim diz em Eclesiastes 3 “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz”...
Houve o tempo em que o Pai demonstrou seu Amor para com a humanidade, através de Seu Filho, mesmo sabendo de nossas condições, até mesmo de não crer nEle. Ele nos criou, Ele nos conhece desde a planta dos pés até o último fio de cabelo, cada célula existente em nosso corpo.

Geralmente as pessoas carecem de amor, porque Aquele que nos criou é o Amor, portanto precisamos dEle, do constante relacionamento para sentir este amor. Ledo engano depositarmos nas pessoas ou coisas a integra responsabilidade de receber o Amor. Pode ser usado como instrumento de Deus, porem de um jeito ou de outro uma pessoa ou algo não supre esta necessidade incessante. Mas isso é normal, porque pela limitação que faz parte de nossa essência, desejamos sempre o palpável, o imediato. Como temos buscado este amor? Como temos sentido ou demonstrado este amor que temos recebido, que recebemos de Deus? Temos compartilhado, muitas vezes no silêncio ou no abraço, com uma palavra de gentileza ou delicadeza ?(Acredito que até os espartanos tinham seus momentos de gentileza, rs!). Ou como dizia minha coordenadora: Há diversas maneiras de se tomar 'toddynho'. Há formas educadas de se expressar, mesmo quando ocorre a necessidade de ser enfático. E isto é um exercício diário. Trata-se dos frutos do Espirito como podemos consultar na bula da vida (Biblia): “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.” Gálatas 5:22

Vivemos no mundo do qual os valores são como um espiral torcido, onde a sensação é de plena frustração, desilusão, desesperança, insatisfação, insegurança, ânsia e buscas vãs para preencher este vazio. Podemos classificar como o espaço sem dimensão. Tentamos suprir este amor do qual necessitamos de variadas formas: as vezes comendo, outras bebendo, dançando, dormindo, trabalhando, justificando, estudando, cobrando, discutindo, passeios, hobbies, viagens, filhos, marido/esposa, pais/mães, carreira, dinheiro, status. Estas coisas fazem parte, mas somente a isso se resumi a vida / viver? Foi para isso que Cristo sentiu em sua carne, em sua alma TODO o sofrimento da humanidade? Onde começamos e onde iremos terminar? Percebe como tudo gira em torno de valores, momentos que até satisfazem com ressalva....TEMPORARIAMENTE? A ansiedade que exala de nossas vidas, esta mesma que não se entende com fórmulas aritméticas ou cientificamente, material ou suposições filosóficas, intelecto, uma vez que esta sede e fome é do espirito.

Espirito é sopro de vida que carregamos no corpo material.
A palavra“espírito”no Antigo Testamento é, com duas exceções, uma tradução do termo hebraico ruach, que também tem a sua significação literal de “vento” (Gn 8.1, etc.), sendo em muitas passagens traduzido por “sopro”, com aplicação ao ar respirado (Jó 17.1; Is 2.22) e à frase “fôlego de vida” (Gn 6.17; 7.15; cp com Sl 104.29, e Ez 37.8).

Alma refere-se aos nossos sentidos, sentimentos, intelecto.
O Termo alma representa o hebraico nephesh, que em muitas outras passagens se traduz por “vida” ou criatura..No Novo Testamento é o termo “alma’ a tradução do grego “psyché”, que, como nephesh, é muitas vezes traduzido por “vida”. Usa-se acerca do homem individual.(Gn 17. 14; Nm9.13, etc.); (Gn 2.7; note-se a aparente identificação com o sangue, Lv 17.14; e Dt 12.23); da alma como sede dos afetos, sensações e paixões, sendo suscetivel de angústia (Gn 42.21), de aflição (Lv 16.29), de desanimo (Nm 21.5), de desejo (Dt 14.26), de aborrecimento (SI 107. 18); e sendo, também, capaz de comunicação com Deus.

Corpo nada mais é que o habitat da alma e do espirito.
A Bíblia nos diz de forma clara que o nosso corpo é apenas a nossa casa terrestre. É o lugar onde moramos nesse mundo. A função básica do corpo é ter contato com o mundo físico. Paulo escreve aos irmãos de Corinto em 2Co 5:1-4
Fonte:www.vivos.com.br

Assisti um comercial de TV, o qual induzem à consumir devido a comemoração do dia dos namorados. (Me fez lembrar meu desenho favorito “Valentine's Day” - episódio do Snoopy, rs!). Mencionam que diversos relacionamentos no início são como a palha em brasa. Mil maravilhas (pelo menos a maioria, acredito): atenção, palavras carinhosas e cuidados para não insultar ou magoar....Passando o tempo a brasa diminui, a rotina se instala e aquela chama se torna cinzas (sem generalizar). Esta cinza se torna fria, esvoaçante e suja tudo por onde passa. Polui levando ao vento mágoas, decepções, medos, sendo que o Amor tem um poder tão restaurador como diz em 1Jo 4:18 “ O perfeito amor lança fora todo medo”.... Principalmente o casamento, um dos relacionamentos mais íntimos e complexos, é o firme fundamento da prática do perdão, digo eu e ainda complemento: Quem casa assume o ministério do perdão, rs! Prática constante...produz frutos: filhos, dívidas (rs) e assim mesmo vemos/vivemos o agir de Deus através de sua graça e misericórdia suprindo todas as necessidades daqueles que o buscam. Estas experiências com o Pai nos permite ainda se com coração aberto ser transformados rumo à Perfeição, filhos perfeitos. "E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus". Romanos 12:2
Essa é a resposta: A busca cessou! Este tesouro preencherá permanentemente qualquer vazio que outrora existira em sua vida, antes vazia, agora abundante.
"O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância". João 10:10

Assim tem sido nossos relacionamentos seja com familiares, amigos, cônjuges, colegas de trabalho, escola/faculdade, na fila do ônibus, ao entrar/sair do metrô? Temos exalado este amor mesmo sem falar?
Em tempos como estes a Bíblia diz: “A maldade aumentará de tal maneira que o amor de muitos se esfriará” (Mt 24:12), no entanto podemos nos basear em outra Palavra: “Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu”. Hebreus 10:23

Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor”.
1 Coríntios 13:13

Amem sem exitar, sem pensar, sem o coração calar...amem sem cessar, na angústia ou na dor, esteja sempre presente o Amor” - Glauce Oliveira

Amo amar o Amor com o amor que me ama e me ensina a amar, Graças Pai!” - Glauce Oliveira.

Com amor fraterno,
Glauce&Roberto

Nenhum comentário:

Postar um comentário